Titular da Sejus aceita proposta apresentada pelo SINDASP/CE sobre escala de 24 por 72h


Após denúncia de agentes penitenciários, principalmente servidores lotados no interior do Estado, onde alguns chefes de unidades não respeitavam o tratado da jornada de trabalho, o Sindasp/CE criticou e requereu uma audiência com a titular da Sejus, Dra. Socorro França, para tratar do problema. Em alguns municípios, os gerenciadores das cadeias e unidades mais complexas, implantaram escalas sufocantes e que prejudicavam o descanso dos agentes de plantão. A diretoria do Sindasp/CE foi contra a programação feita no interior.

A secretária Socorro França prontamente atendeu ao pedido do sindicato.  Na reunião, representantes da entidade entregaram a proposta para alterar a escala fixada em 12h por 36h, para 24h por 72h. A titular da pasta acatou a solicitação da jornada e prometeu encaminhar a mensagem. Durante o encontro, a secretária Socorro França assegurou que até a implementação da nova escala, a atividade continuaria seguindo o modelo adotado, respeitando apenas o decreto da hora extra que garante o intervalo de 12 horas para iniciar o reforço diurno, e 24 horas de descanso antes da jornada noturna.

Para a Diretoria Executiva do Sindasp/CE, a titular da Sejus agiu garantindo e respeitando o acordo firmado em 16 de maio passado. Respeitando acima de tudo, a saúde e a segurança do servidor penitenciário.

Para tanto, a categoria comemora mais uma grande vitória requerida pelo Sindasp/CE com o envio da mensagem do executivo aos parlamentares cearenses. O documento oficial, em anexo abaixo, sugere a alteração da Lei 14.582 de 21 de dezembro de 2009, garantindo o regime de plantão dos agentes penitenciários para 24 por 72h.

 

Deixe o seu Comentário