Sindasp/CE requer segurança para agentes penitenciários vítimas de atentado


[18:58, 19/12/2017] Jefferson: A ex-coordenadora do Sistema Penitenciário do Estado do Ceará (Cosipe), vítima do atentado no bairro João XXIII, no último fim de semana, cobrou na tarde desta terça-feira (19), na Secretaria da Justiça (Sejus), empenho das forças de segurança do Estado. A vítima teve a casa metralhada por um grupo fortemente armado e, segundo testemunhas que foram ao local, o cenário foi estudado pelos criminosos, já que a casa de outro agente penitenciário, que reside na mesma rua, estava sendo monitorada por um bandido que usava uma arma longa.

A reunião com a titular Sejus, Dra. Socorro França, foi requerida pela Sindicato dos Agentes e Servidores do Sistema Penitenciário do Estado do Ceará Sindasp/CE, Valdemiro Barbosa, que, na ocasião, requereu um posicionamento da pasta sobre o acautelamento das armas para cada agente penitenciário, reivindicação antiga do sindicato.

Socorro França informou que os 2.160 agentes penitenciários receberão as pistolas compradas pelo Estado, verba oriunda do Fundo Penitenciário, que há anos não era repassado ao Ceará e, que o próprio sindicato já havia cobrado desde a gestão Cid Ferreira Gomes. A titular a Sejus também garantiu que a inteligência está interligada às demais forças policiais da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social – SSPDS. Além disso, segundo Socorro França, a investigação está sendo conduzida pela Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP).

Por fim, o presidente do Sindasp/CE, Valdemiro Barbosa, solicitou segurança aos agentes penitenciários que foram vítimas do atentado e, ainda, pediu uma reunião com o governador Camilo Santana para tratar do Sistema Penitenciário. A Sejus já garantiu o afastamento legal dos agentes penitenciários para evitar a vulnerabilidade no acesso aos locais de trabalho.

Publicado em 19/12/2017, categoria: Notícias do Sindicato por

Deixe o seu Comentário